O crescimento da gig economy e o boom dos marketplaces de serviços geraram uma nova necessidade: confiança. Diante do intrincado mundo digital, pronto para ser desbravado com suas ameaças e riscos, as empresas que intermedeiam clientes e profissionais precisam reforçar sua proteção com estratégias certeiras. Um exemplo de estratégia: os background checks.

Esse conceito se refere a uma arquitetura de defesa e segurança que ajuda, principalmente, na prevenção e na antecipação de fraudes no mundo virtual. Desse modo, a empresa otimiza a relação com seus parceiros e consumidores e, assim, desenvolve uma reputação melhor e maior credibilidade.

Quer saber tudo sobre background checks? Elaboramos um artigo completo sobre o assunto para você. Confira com atenção os tópicos abaixo!

O que é um background check?

Em termos gerais, um background check é uma verificação completa de informações acerca de uma pessoa ou uma empresa. É uma análise que compreende aspectos financeiros, legais, criminais, históricos, comerciais e de outros âmbitos a fim de levantar e avaliar os riscos que uma companhia tem de negociar com um CPF ou um CNPJ — riscos de lavagem de dinheiro, de fraude e de outros problemas comuns.

Consiste em buscar dados de bases públicas, como registros federais da polícia, birôs de crédito, dados da receita federal, dados de tribunais de justiça, para entender quem é o cliente/fornecedor. A ideia é ter previsibilidade e evitar surpresas negativas. Está associado a outras ações de segurança, como a validação de identidade e o monitoramento de parceiros.

Assim, é um recurso que utiliza automação de processos e soluções tecnológicas para reunir informações rapidamente e permitir a tomada de decisão. O background check como falamos hoje não é um processo burocrático, que envolve papelaria e repetição de tarefas, mas uma arquitetura ágil de operações integradas.

Pode ser utilizado para contratação de funcionários, contratação de fornecedores, análise de crédito, fechamento de sociedade, transações e operações entre empresas, combate à lavagem de dinheiro etc. É possível considerar esse processo como um due diligence.

A expressão tornou-se muito relevante nas últimas décadas, como uma forma de assegurar maior segurança na prestação de serviços no contexto da gig economy. Para trabalhos que requerem um contato do profissional com as pessoas, é necessário que os clientes tenham uma certa confiança nos profissionais envolvidos.

Como a ideia da economia compartilhada é possibilitar trabalhos peer-to-peer, de pessoas para pessoas, qualquer um está apto a se inscrever para vender sua força de trabalho. Entretanto, é necessário contar com mecanismos de segurança de modo a evitar problemas e dores de cabeça com esses cadastros.

Afinal, temos várias plataformas que funcionam como intermediadoras de pessoas fazendo serviços diretamente com outras. Nessa tendência, é preciso ter confiança, além da certeza de que o trabalho será de qualidade. A confiança faz parte da experiência do cliente.

true checks
 

Qual é a importância para marketplaces de serviços?

Como falamos, a gig economy traz consigo a preocupação com a relação entre consumidores e prestadores de serviços. Há uma necessidade específica por transparência com relação a quem é esse profissional, assim como quem é esse cliente, uma vez que não há uma relação tradicionalista, como em outros tipos de economia.

No ponto de vista de um marketplace de serviços, por exemplo, é preciso assegurar benefícios para ambos os lados. Nesse modelo de negócio, tanto o cliente quanto o profissional são valiosos e devem passar por um criterioso processo de análise.

O prestador de serviço deve ser idôneo, ter uma boa reputação, ser licenciado para o trabalho, não ter nenhum histórico criminal e apresentar segurança para o cliente. Ao passo que o cliente deve ser alguém capaz de pagar e cumprir os acordos financeiros.

Alguns possíveis serviços que são beneficiados com uma análise de background:

  • prestação de serviços residenciais;
  • serviços remotos;
  • plataformas de transporte;
  • plataformas de entrega de produtos.

Critérios para prestadores

No cenário de marketplace de serviços, é muito comum que o processo de restrição para cadastro de prestadores seja mais complexo. Afinal, o cliente associa quem desenvolve o serviço com a empresa por trás do marketplace, como se o prestador fosse um representante da companhia.

Dessa forma, caso haja algum risco associado ao histórico do profissional, como inaptidão para um serviço que ameaça a vida dos clientes de alguma forma, a organização pode sair com a reputação prejudicada.

Cultura

Ter um cadastro mais criterioso, com background check como um recurso para reforçar a proteção, também ajuda no desenvolvimento de uma cultura mais forte. Uma cultura fincada na segurança e na geração de valor para os clientes. A verificação auxilia a garantir que todos os profissionais que trabalham e ganham dinheiro na plataforma da marca estejam submetidos a esses mesmos valores.

Dessa maneira, é mais fácil transmitir essas ideias para o público e posicionar uma marca como comprometida com a proteção deles.

Prevenção de entraves financeiros

Por outro lado, uma fraude ou um crime como lavagem de dinheiro também representa problemas financeiros para a companhia. Geralmente, marketplaces de serviços cobram incidências e comissões no que é realizado, a partir da relação entre profissionais e clientes. Quando há uma fraude ou algum crime, o fluxo natural dos ganhos sofre um entrave, o que é prejudicial para a empresa.

Reputação e sustentabilidade

Ou seja, por mais que o marketplace de serviços não contrate efetivamente seus parceiros de negócio (os prestadores de serviços) como colaboradores, há uma relação profunda nesse caso, o que requer uma atenção especial. De certa forma, o profissional leva o nome da companhia, e seu trabalho deve ser monitorado e garantido de acordo com normas de proteção e de qualidade.

Caso contrário, a companhia agregará mais malefícios do que benefícios e arriscará seriamente sua sustentabilidade no mercado.

true checks

Quais são os benefícios do background check?

Nesta seção, vamos falar um pouco sobre os principais benefícios de investir em abordagens de background check. Veremos como essa ação gera impactos positivos para a sua empresa em geral.

Mais segurança

Como já explicamos, a segurança é um ponto evidente. A validação de antecedentes funciona como uma etapa de preparação para o onboarding de profissionais na base, de modo que se previna riscos maiores de diferentes naturezas no futuro. Ao levantar informações e avaliar as possibilidades, a empresa pode chegar a uma decisão que contribui para reforçar a proteção.

Nesse sentido, o marketplace é capaz de evitar desvios de dinheiro, lavagem de dinheiro, espionagem industrial, problemas de identidade falsa, clonagem de cartões, vazamento de dados de clientes, crimes contra a vida dos clientes, bem como outras ações. A probabilidade de haver abordagens que coloquem em risco a vida e a integridade dos contratantes é minimizada.

Claro, nesse aspecto, é importante que as ações de verificação da empresa sejam complementadas com recursos de monitoramento constante para evitar problemas no futuro. Além disso, contar com um bom background check leva a decisões certeiras que eliminam os falsos negativos e otimizam ainda mais as chances de defesa.

Compliance

A conformidade com as leis de proteção é importante para as organizações na atualidade. Com um background check, é possível assegurar isso também. Podemos mencionar especificamente a LGPD, Lei Geral de Proteção de Dados.

A partir de uma verificação completa e bem-feita, a empresa controla todos os profissionais em sua base e faz com que eles sigam as normas.

É possível fazer isso ao controlar o uso dos dados sensíveis dos clientes (como a intermediação de dados bancários feita pelo marketplace para repassar valores para os prestadores de serviço) e com a garantia de que os profissionais da base não são criminosos mal-intencionados.

A verificação dá ao gestor a segurança e a confiança de que a companhia vai continuar seguindo as normas e reforçando o compliance. Então, essa questão ajuda a evitar indenizações, multas e problemas de reputação.

Melhor experiência do cliente

Como já foi falado, a experiência do cliente é fortemente afetada por essa estratégia de background check. Quando a companhia conta com mecanismos de verificação e evidencia isso, o cliente se sente mais seguro em contratar pessoas, bem como em confiar seus dados pessoais e sua vida a esses prestadores de serviços.

Afinal, para o contratante, o desafio pode ser grande. Considere o ponto de vista deles: clientes têm a possibilidade de conseguir um bom trabalho por um preço consideravelmente vantajoso, porém, precisam confiar totalmente em estranhos e na marca por trás do marketplace. Se o background check cobre essa questão, a relação se torna mais segura.

Mais agilidade

O onboarding de um marketplace não é nada fácil. Envolve muitos dados e a necessidade do máximo de segurança possível. Frequentemente, métodos obsoletos e ineficientes tornam o processo lento e burocrático demais, o que de certa forma vira até um gargalo para que as pessoas se cadastrem na plataforma.

Por outro lado, em uma situação de crise econômica, por exemplo, em que muitas pessoas recorrem à gig economy, é fundamental ter um processo de cadastro ágil para atendê-las. Com os background checks automatizados, as empresas garantem maior velocidade nesse processo, sem jamais sacrificar a precisão.

São realizadas análises em muitas bases diferentes, cruzamentos e avaliações em tempo hábil, de modo que a experiência do candidato seja otimizada. Isso também permite uma escalabilidade maior: mais pessoas podem passar pelas etapas de onboarding, com respostas rápidas e satisfatórias.

Maior economia de custos

Caso a empresa sofra algum problema por conta de permitir profissionais com histórico criminal ou com incapacidade para exercer determinadas tarefas, certamente haverá um aumento de custos. Em alguns cenários, indenizações serão o resultado, o que é algo imprevisível e difícil de administrar.

Por outro lado, quando os recursos de segurança só permitem a inscrição dos melhores em cada atividade, o marketplace evita possíveis problemas e despesas.

Melhor gerenciamento de riscos

Uma boa verificação de antecedentes não somente gera otimização da segurança, como também viabiliza uma gestão inteligente dos riscos. Ou seja, a empresa é capaz de identificar melhor as ameaças e realizar um trabalho direcionado para lidar com elas, de acordo com o seu nível de prejuízo.

Afinal, uma parte da análise do perfil de profissionais candidatos, no background check, é justamente uma avaliação que fornece um score. Esse valor é referente ao risco de permitir que aquele indivíduo comece a prestar serviços no marketplace. Com essa visão ampla dos possíveis problemas, os gestores têm maior previsibilidade para empreender ações efetivas de proteção.

Maior lucratividade

Se tudo ocorre normalmente na empresa, com contratantes tendo sucesso em suas transações com os profissionais, a companhia que estabelece o intermédio entre eles lucra mais. É possível obter a incidência sobre cada trabalho realizado, bem como aumentar a escala de profissionais, principalmente por conta da agilidade que já comentamos.

Aumento da vantagem competitiva

No geral, o marketplace que investe em recursos inteligentes para prevenir que pessoas despreparadas entrem em suas bases se destaca no mercado. A empresa pode até mesmo utilizar isso como uma ferramenta argumentativa para descrever seu produto como melhor e mais seguro para os clientes.

Aliás, como já foi mostrado, ambos os lados da cadeia são beneficiados: candidatos com um processo de onboarding muito rápido e clientes com maior segurança e certeza de que contratarão profissionais de qualidade. Isso tudo conta como vantagem para aquisição de pessoas na plataforma e para destaque em meio a concorrentes.

Otimização da decisão

Os background checks modernos oferecem uma análise rápida e focada em melhorar a visualização dos dados e a compreensão. Assim, dashboards são gerados para um entendimento mais efetivo das informações, antes da decisão. Dessa forma, a escolha final é amparada em dados sólidos, avaliação de riscos, informações de fontes confiáveis e certeiras etc.

Como fazer um background check?

Diante de tudo o que falamos, uma dúvida pode permanecer: como então desenvolver um bom processo de background check? Quais são as etapas corretas a serem executadas? As respostas para essas perguntas nós forneceremos a seguir.

Desenvolva uma política

Antes de começar, é fundamental ter uma política de verificação de antecedentes. Nesse documento, devem constar os tipos de análise que serão feitas, como essas avaliações são acontecer, quem terá acesso a essas informações, quem tomará decisões e muito mais. É uma forma de estabelecer clareza dos métodos utilizados, que serve para responder a órgãos fiscalizadores e até mesmo para exibir aos candidatos.

É importante lembrar que, em tempos de LGPD, é necessário contar com o consentimento dos profissionais antes de uma verificação como essa. Por isso, você precisa estipular muito bem os passos a serem seguidos e deixar tudo bem claro para o titular sobre como seus dados serão utilizados.

Levante as informações

Em seguida, você precisa levantar as informações. Isso pode ser feito com uma consulta manual em bases públicas, como a Receita Federal, ou com um trabalho realizado por terceiros especializados.

É importante trabalhar de acordo com os objetivos definidos anteriormente, de modo a buscar somente os dados necessários do profissional e a extrair somente o necessário das bases.

Por exemplo, se houver necessidade de verificar se um motorista apresenta segurança para conduzir clientes, será preciso coletar informações acerca de: licenciamento desse profissional, tipo de carteira, infrações que ele já cometeu, documentação do veículo, pendências, revisões e restrições. Então, a empresa conseguirá mais dados em bases de sistemas nacionais e estaduais de trânsito.

Avalie as informações

Uma vez que já foram coletadas informações suficientes, o próximo passo é realizar uma avaliação direta do que foi aprendido. Nesse momento, a ferramenta principal será utilizada para definir o score de risco para cada candidato e se vale a pena ou não permitir que ele se cadastre para oferecer serviços na plataforma. A avaliação é o que viabiliza a tomada de decisão.

Use monitoramento e alarmes

É fundamental frisar que a análise de antecedentes não acaba com uma visão histórica apenas. Em seguida, a empresa precisa continuar monitorando e acompanhando os parceiros cadastrados para prevenir futuros problemas e riscos aos seus clientes.

Ou seja, o ideal é contar com alarmes e soluções que alertam sempre que surgir algum viés criminal ou alguma pendência nos registros do profissional.

Essa constante avaliação depende muito do serviço contratado para realizar os background checks. Nesse sentido, a companhia pode ficar mais tranquila, enquanto o seu parceiro especializado vai fornecer as informações necessárias no momento exato.

Podemos mencionar como exemplo nesse quesito a solução de TruChecks contínuo, que realiza consultas e verificações constantes para avaliar profissionais gigsters e verificar se algo mudou depois de uma análise inicial. Faz monitoramento em tempo real e pode ser muito útil para verificação de condutores e veículos, por exemplo, em plataformas de transporte e em outros casos também.

Quais são as tecnologias envolvidas?

Neste tópico, você vai entender um pouco mais como operam as tecnologias e as inovações em uma cadeia de verificação de antecedentes.

Data Science

O conceito de Data Science é definido como uma ciência que busca as melhores estratégias e métodos para capturar, armazenar, processar e visualizar dados.

Assim, reúne uma série de procedimentos para processar grandes quantidades de dados, de modo a encontrar padrões, correlações, tendências e um potencial informacional. A partir dessas infomrações, gera-se o conhecimento que, finalmente, é útil para tomadas de decisão.

Em um processo de background check, a ciência de dados oferece as melhores ferramentas e práticas para obter informações de qualidade. Lida também com a limpeza dos dados para obter as melhores condições de análise e maior precisão nos resultados.

OCR

O OCR, Optical Character Recognition ou Reconhecimento Óptico de Caractere, é uma solução específica para analisar documentos digitalizados e fotos em busca de dados. Ou seja, o sistema é capaz de ler um documento físico e extrair as informações requeridas para completar uma análise.

No processo de background check, é útil para avaliar dados de identificação dos indivíduos, bem como a documentação específica acerca da atividade que ele vai exercer. A presença de uma aplicação OCR permite automatizar essa supervisão dos documentos, o que libera os colaboradores para outras funções.

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial (IA) desempenha um papel importantíssimo em background checks. As suas vertentes, Machine Learning e Deep Learning, estão ativamente ligadas à melhoria nesse processo, por meio da automação e da análise de um mar de dados com agilidade e eficiência.

A visão computacional ajuda o reconhecimento de documentos, o que é base para o funcionamento do já citado OCR. A IA vai além do OCR e lida também com documentação mais complexa e cheia de nuances, como RG e comprovante de residência.

Ademais, existem também aplicações que comparam dados de identificação com selfies, de modo a garantir prevenção de fraudes de identidade.

A IA permite extrair insights de uma grande massa de dados, de fontes distintas, em pouco tempo. O sistema automatiza algumas funções humanas e as complementa também, com escaneamento de redes sociais, por exemplo.

Cloud Computing

A computação em nuvem também pode ser utilizada nesse processo. Ela funciona como o fundamento para permitir que sistemas complexos, como o Machine Learning, gerenciem e processem dados em grande escala. Além disso, a nuvem permite que a IA consiga fazer o seu trabalho de forma estável e consistente, ao oferecer poder computacional, desempenho e segurança.

No ecossistema da cloud, existe a infraestrutura como um serviço (IaaS), que viabiliza a contratação de data centers inteiros para desenvolvimento de soluções mais pesadas. Para rodar aplicações e algoritmos de IA, é uma vantagem contar com recursos de IaaS, já que os componentes são pagos de acordo com o que é utilizado e podem ser escalados na medida em que for necessário.

 

Por que implementar esse conceito com ajuda especializada?

Conforme você leu neste artigo, uma empresa que deseja realizar um background check pode executá-lo por si só, em esforço manual. Contudo, isso geraria muitos problemas, como uma demora muito grande e o peso da falta de expertise em coletar dados. Além disso, a organização pode cometer erros que levam a quebras de compliance, o que é custoso e prejudicial em longo prazo.

A outra opção é contratar uma companhia especializada, como a Truora. A partir de nossos sistemas, você consegue um background check em questão de minutos para permitir ou não novos candidatos em sua base de serviços. Sempre focamos o melhor para a sua companhia e para a segurança do seu cliente.

A Truora oferece uma aplicação que une as melhores práticas para assegurar o processo mais eficiente e preciso possível. A empresa realiza consultas em mais de 100 bases, nacionais e internacionais.

Verificamos:

  • validação de identidade — com busca de dados a partir da documentação de identificação, como nome, data de nascimento, registros de renda, dados tributários;
  • validação criminal — com verificação em registros policiais e jurídicos acerca de processos em andamento, penas e condenações;
  • validação de motoristas e veículos — com análise de carteiras, infrações, restrições e pendências do motorista e do veículo;
  • validação de empresas — com informações financeiras, antecedentes penais, atividades econômicas e status fiscal.

Tudo isso com o intuito de facilitar as análises para cadastramento em plataformas de transporte, vinculação de provedores, cadastramento para serviços remotos, combate à lavagem de dinheiro e terrorismo, recrutamento e seleção.

Além disso, complementamos as informações da avaliação de antecedentes com análises de identidade, reconhecimento biométrico e uso de OCR com a finalidade de verificar documentação.

Os background checks são indispensáveis para a gig economy. Sem eles, os marketplaces de serviços não conseguem oferecer confiança, transparência e segurança para seus clientes, o que ameaça a sustentabilidade dessas empresas. Por isso, é fundamental obter uma ajuda especializada para automatizar esse processo e garantir agilidade e eficácia no onboarding de profissionais.

Gostou do conteúdo? Entre em contato com a Truora e descubra como podemos ajudar a sua empresa com background checks!

Neste artigo irá encontrar:

Subscreva nosso blog

Todas as informações e conteúdos que o seu negócio precisa, em apenas três minutos de leitura.

click here!