Você sabe como se proteger de golpes na internet? Em constante evolução, a internet tem participação cada dia mais relevante na vida das pessoas. Antes dependíamos dos convencionais PCs e notebooks para se conectar, hoje temos diversas opções de dispositivos que vão desde smartphones até o televisor.

Além de maior interatividade, as empresas sempre buscam inovar na oferta de facilidades pela rede, como compras de todos os tipos, serviços bancários e públicos, entretenimento, cursos e negócios. Contudo, com toda essa atratividade do mundo digital, há pessoas com intenções duvidosas que enxergam oportunidades de golpes para tirar vantagem dos usuários mais “ingênuos”.

Por isso, hoje vamos abordar sobre como se proteger de golpes na internet, para que você possa melhor auxiliar os seus clientes a não se tornarem as próximas vítimas na internet. Confira!

Quais são os principais golpes virtuais?

Para que seja possível compreender sobre o tema, vamos apresentar, inicialmente, quais são os principais golpes virtuais que são aplicados na internet.

Engenharia social

A engenharia social é a solicitação para confirmação de dados pessoais por terceiros mal-intencionados, que pode ocorrer por telefone, e-mail ou chat. Nesse contexto, o golpista se passa por um funcionário de uma empresa ou prestador de serviço para realizar o golpe, geralmente, alegando confirmação dos dados de pagamento.

Por isso, desconfie de ligações bancárias suspeitas e mensagens estranhas por inbox ou em sua caixa de e-mail. Além disso, evite preencher formulários de locais não confiáveis.

Fraude amigável

Nesse tipo, o fraudador geralmente é um conhecido da vítima e se aproveita dessa relação de confiança para acessar os dispositivos. A partir de prints tirados do cartão virtual ou de acesso a sites em que os dados estão cadastrados automaticamente, você pode se deparar com compras em seu cartão não reconhecidas e transferências de sua conta corrente.

É importante assegurar-se de não emprestar o seu cartão a terceiros, nem encaminhar fotos dele. Além disso, proteja os aplicativos de seu smartphone, principalmente os financeiros, com reconhecimento de ID ou facial.

Boletos falsos

Esse golpe é um dos mais comuns, pois muitas pessoas se descuidam ao pagarem boletos via internet. O golpista se passa por uma empresa ou até mesmo pelo governo para enviar um boleto de algum serviço, imposto ou produto que você solicitou.

Por essa razão, é sempre fundamental se atentar aos dados do beneficiário e pagador, e evitar pagar boletos recebidos por chat ou e-mail. Sempre que possível, acesse esse documento diretamente da página ou aplicativo oficial da empresa.

E-commerces que não aceitam pagamentos por cartão de crédito

O cartão de crédito é a forma mais segura de se realizar compras online. Assim, caso uma loja virtual não aceite essa modalidade, ela se torna potencialmente suspeita. Nesse tipo de fraude, os preços estão bem mais atrativos em relação à média do mercado.

Ainda pode ter apelo publicitário com banners chamativos de promoções relâmpagos. Tenha atenção redobrada nesse caso, procure recomendações e demais comentários na internet e em redes sociais antes de realizar a compra.

Phishing

Em sentido figurado, trata-se da prática de “pescar” seus dados e senhas. O ataque consiste na “disparada” de e-mails para um número elevado de pessoas, de forma a tentar induzir a vítima a fornecer os dados pessoais.

Nesse caso, os mais desavisados podem “morder a isca” e cair no golpe. Geralmente, a mensagem suspeita é bastante atraente e pode te redirecionar para um site clonado ou acompanhar em anexo algum arquivo de vírus.

A melhor defesa aqui é evitar acessar links recebidos por e-mails ou SMS. Melhor entrar no site da loja diretamente pelo navegador. Você pode, inclusive, checar se o valor do produto está correto.

Central de atendimento fraudada

Um telefonista suspeito pode fazer contato para solicitar a confirmação de dados sigilosos, com a justificativa de que trabalha em uma central antifraude de determinada empresa.

Em geral, a vítima confia na relação com essa empresa e acaba sofrendo perdas financeiras por divulgar seus dados bancários. Dessa maneira, é preciso se lembrar que as organizações sérias jamais entram em contato para confirmar dados de cartão de crédito.

Golpe do WhatsApp

Esse tipo de golpe, infelizmente, vem se popularizando. Os criminosos invadem sua conta no WhatsApp, a partir da solicitação de acesso por outro dispositivo, que pode acidentalmente ser confirmada pela vítima.

Após, são enviadas mensagens aos contatos solicitando dinheiro emprestado com urgência. A melhor maneira de não passar por isso é ativar a verificação em duas etapas do aplicativo e também colocar acesso ao aplicativo por identificação digital ou facial, para o caso de ter seu aparelho furtado.

Como se proteger de golpes na internet?

Se você chegou até aqui, aprendeu mais sobre algumas das principais ameaças que podem ocorrer de forma digital. Contudo, jamais se esqueça que os fraudadores buscam constantemente aprimoramento em suas práticas golpistas. Assim, listamos abaixo algumas dicas importantes de como empresas e clientes podem se proteger de golpes na internet.

Atente-se aos detalhes

Verifique se o correio eletrônico recebido não contém um link de redirecionamento para uma página clonada. Cheque se o endereço está correto e, na dúvida, procure o produto de interesse pelo buscador.

Oriente os seus clientes a adotar tal medida, especialmente, com relação à sua empresa. Peça para verificarem se o endereço que enviou e-mail é oficial e suspeitarem ao ver caracteres especiais ou repetidos.

Valide a identidade em duas etapas

Hoje em dia, esse procedimento é muito utilizado por aplicativos, uma vez que se trata de um método que restringe o uso de aplicativos e contas por pessoas não autorizadas ao solicitar confirmação dupla de acesso.

A ferramenta Digital Identity, por exemplo, realiza a captura do documento de identidade para que os seus usuários escaneiem a sua documentação por meio de um computador ou celular. Dessa maneira, extraem as informações que são necessárias para validar a autenticidade.

Dessa forma, é possível comprovar que o indivíduo que está fazendo o cadastro é, de fato, quem ele diz ser. A tecnologia da Truora também conta com reconhecimento biométrico (facial, digitais ou por voz) que, ao ser comparada com os dados expostos no documento de identidade, é capaz de prevenir atividades fraudulentas.

Implemente dispositivos de segurança

Existem dispositivos de segurança que ajudam a manter a sua empresa e seus clientes seguros. É o caso, por exemplo, da ferramenta da Truora Background Checks, que possibilita realizar validação de identidade, veículos, criminal, internacional, de empresas e de motoristas.

Já a ferramenta Signals, por sua vez, é capaz de identificar atividades irregulares dos usuários em tempo real, detectar e prevenir transações fraudulentas em razão do uso de tecnologias como machine learning e inteligência artificial.

Utilize antivírus

O antivírus consegue alertar e bloquear vários tipos de Phishing e outros conteúdos maliciosos. Por isso, é relevante investir nesse item, uma vez que existem opções de qualidade no mercado.

Agora que você já sabe como se proteger de golpes na internet, procure adotar as medidas que apresentamos o quanto antes para prevenir possíveis fraudes e tornar a sua empresa muito mais segura.

Voltar ao topo

Neste artigo irá encontrar: